A História começa em 1895 com o nascimento de João De Bortoli, filho de imigrantes italianos, tornou-se um dos principais líderes e batalhadores da pequena comunidade de Salto Veloso que nesta época ainda não era município, mas fazia parte do Município de Videira.
 
Porém a primeira cantina de vinhos de Salto Veloso se deu no início do ano 1938, quando João De Bortoli, vendo a necessidade de industrializar as uvas que os primeiros imigrantes cultivaram na região, resolveu então
construir no porão da própria casa uma Cantina de Vinhos. A indústria e marca foram registradas com o nome “Colonial”. O empreendedor João De Bortoli, via nesta iniciativa uma oportunidade de manter os costumes dos seus pais (naturais da Itália) e ainda, entendia que o vinho, além de saudável, é útil para festas e encontros com os amigos, que na época reuniam-se para um belo jogo de bocha, mora e o tradicional quatrilho, sempre acompanhados de um bom vinho.
 
A empresa do Sr. João De Bortoli nesta época transportava o vinho em carroça de boi, em caixas de madeira com 48 garrafas empalhadas, com palha de trigo e eram vendidas na vila de Papuan(hoje Treze Tílias), Itapuí (hoje Ibicaré), Encruzilhada (hoje Arroio Trinta), Cocho (hoje Bom Sucesso) e em mais algumas cidades e vilas da região.
 
               
 
Maiores informações no site da prefeitura municipal de Salto Veloso:
www.saltoveloso.sc.gov.br